Sabotagem não, é Sabotage
16/08/2019 19:03 em Crônicas

A voz no rap nacional, uma lenda que jamais será esquecida, Maestro do Canão, assim sempre será lembrado Mauro Mateus dos Santos, nascido no dia 03 de abril de 1973 na Zona Sul de São Paulo. Mauro, conhecido como Sabotage, foi um cantor e compositor que hoje é considerado uma lenda do hip hop. Começou sua carreira em 1988 e compunha músicas de cunho social falando sobre drogas, violência e criminalidade; além de rapper Mauro também atuou no cinema, sua estreia no cinema foi no filme O Invasor, ele também incorporou o personagem Fuinha no filme Carandiru. Sabotage inspirava milhares de jovens com suas rimas carregadas da realidade na vida na periferia, ele mesmo foi exemplo de quem saiu do tráfico para fazer versos sobre essa vida, a violência da polícia, o ódio, a morte de milhares de pessoas nas favelas do Brasil.

Maestro do Canão

Mauro era uma pessoa a frente de seu tempo, cantor, compositor, ator. Aqui então algumas curiosidades sobre ele: a sua primeira letra composta do início ao fim sozinho foi Rap é Compromisso (versão diferente da que está no CD). A explicação de Mauro para o nome Sabotage era essa "Sabotagem é o ato. Sabotage é o cara que pratica o ato", ele abandonou a cocaína/crack por um "milagre" literalmente; a devoção de Mauro era maior que seu vício. Certa vez escondeu uma pedra de cocaína debaixo de uma santa em sua casa (ele queria largar o vício) no dia seguinte a pedra havia derretido e então ele concluiu que tinha sido um milagre, um sinal de que deveria parar mesmo; e então decidido nunca mais fumou pedra. A mulher de Sabotage foi quem escolheu o instrumental da música Um Bom Lugar. Ele usava o rap gringo como molde para suas composições, na composição musical ele transcrevia uma nova música com outras palavras, novo tema, mas com a mesma sonoridade da canção. Um exemplo disso é a música Dama Tereza, que começou pegando a referência da música The Way I Am do Eminem; mas para se aproximar das palavras em inglês com som de "i", foi necessário mudar a construção das frases para manter a sonoridade. Na manhã do dia 24 de janeiro de 2003, Sabotage, uma das maiores vozes do rap nacional foi assassinado com 4 tiros perto de casa, no Bairro da Saúde, Zona Sul de São Paulo. No dia de sua morte ele iria se apresentar no Rio Grande do Sul. Em tributo a Sabotage, hoje ele possui uma biografia oficial Um Bom Lugar, escrito por Toni C.

 

 

Curtiu? Então larga mão de ser preguiçoso e compartilha com a galera!
Se achar melhor, volte para o início do site e se liga nas WP News.
Por Ana Paula Gelmini.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!