O início de uma história de sucesso e polêmicas do Destiny’s Child
09/08/2019 12:50 em Crônicas

A girl band surgiu no ano de 1997, na cidade de Houston, Texas. Mas, antes, Beyoncé, Kelly Rowland e LaTavia Roberson, formaram um grupo chamado Girl’s Tyme, junto com outras três meninas: Támar Davis, Nikki e Nina Taylor. O produtor musical Arne Frager foi para Houston ver a girl band e acabou levando-as para seu estúdio, na Califórnia. A primeira e única apresentação do grupo foi no programa de calouros Star Search, mas elas acabaram perdendo para uma banda de rock.

Depois da derrota no programa, o pai de Beyoncé, Mathew Knowles, reformulou o grupo, retirando Támar Davis e as Irmãs Taylor e incluindo LeToya Luckett e, assim, a banda passou ter quatro integrantes.

O grupo mudou de nome várias vezes, até que, finalmente, em 1996, Destiny’s Child ficou em definitivo. O nome foi extraído de uma passagem do Livro de Isaías, da Bíblia.

Primeiros anos

O grupo assinou o seu contrato com a Columbia Records em 1997. No mesmo ano, no dia 11 de novembro, a girl band lançou seu primeiro single que foi “No, No, No”. A música estreou na 64ª posição na Billboard Hot 100.

Primeiro álbum do Destiny’s Child - Foto: Divulgação/ Amazon

Seu primeiro álbum, “Destiny’s Child”, foi lançado em 17 de fevereiro de 1998, que ficou na 63ª posição da Billboard 200 e na 14ª posição da Billboard Top R&B/Hip-Hop Albums. Mundialmente o álbum vendeu 3 milhões de cópias.

O sucesso mundial e as confusões

“The Writing’s on the Wall” foi o último álbum que a banda lançou como quarteto - Foto: Divulgação/Amazon

Em 27 de julho de 1999, a girl band lança o seu primeiro álbum de grande sucesso, “The Writing’s on the Wall”, que foi produzido por Missy Elliott, Kevin "She'kspere" Briggs, Rodney Jerkins, Beyoncé,  entre outros.

Ele teve quatro singles: "Bills, Bills, Bills", "Bug a Boo", "Say My Name" e "Jumpin' Jumpin”. Sendo que “Say my Name” e “Bills, Bills, Bills” ficaram em primeiro lugar na Billboard Hot 100. Ao todo, o álbum vendeu 15 milhões de cópias pelo mundo e foi um dos mais vendidos do ano 2000.

Mas nem tudo eram flores para o grupo. Apesar do sucesso mundial de “The Writing’s on the Wall”, a banda passava por conflitos internos. LaTavia Roberson e LeToya Luckett tentaram “demitir” Mathew , alegando que ele favorecia Kelly e Beyoncé, tanto artística como financeiramente, sem sucesso.

A saída das duas integrantes foi polêmica. Antes do lançamento do single “Say my Name”, o grupo fez uma turnê promocional na Europa, mas LaTavia ficou doente e não pode participar. LeToya Luckett e LaTavia Roberson descobriram, por acaso, que não estavam mais no grupo, enquanto assistiam o clipe de “Say my Name”, na televisão, com outras duas integrantes no lugar delas, que eram Farrah Franklin e Michelle Williams.

Meses depois, houve uma nova mudança de formação do grupo. Após alguns shows realizados em Seattle, Mathew liberou Farrah para alguns dias de descanso, a pedido dela. Um tempo depois, Franklin recebeu uma ligação de Michele, que estava no aeroporto, perguntando se ela iria fazer a turnê na Austrália. E foi desta maneira que Farrah ficou sabendo que não era mais integrante do grupo. A partir de então, a banda passa a ser um trio com a formação clássica: Kelly, Michelle e Beyoncé...

Na próxima semana continuaremos a história do Destiny’s Child, agora como trio e sua trajetória até 2006, quando, oficialmente, o grupo encerrou as atividades e, também, as suas eventuais apresentações em shows e especiais.

 

Curtiu? Então larga mão de ser preguiçoso e compartilha com a galera!
Se achar melhor, volte para o início do site e se liga nas WP News.
Por Karine Salton.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!