Júpiter Maçã, a lenda que deixa saudades
31/05/2019 10:46 em Música


Um dia se da yes, um dia se dá no! Frase icônica do nosso amado Júpiter Maça, Jupiter Apple ou Flávio Basso, se preferir. Uma das maiores lendas do cenário musical gaúcho e do underground brasileiro deixa saudades por aí, seja pelo seu talento monstruoso ou pelas suas frases sem sentido algum, como no dia em que disse que Porto Alegre está para Liverpool, e ele é um Beatle porto-alegrense.


Cascavelletes e TNT

Junto com Márcio Petraco Felipe Jotz e Charles Master o grupo TNT, uma banda de rock adolescente. Depois de convidar Nei Van Soria para assumir a guitarra, o ainda então Flávio Basso ficaria apenas no vocal. Falando principalmente de mulheres e suas desilusões amorosas, o TNT logo passou a lotar shows e ter boa execução nas rádios.

Em 1987, Flávio, recém-saído do TNT, funda os Cascavelletes e causa furor pelo seu som irreverente e letras polêmicas. O lançamento do álbum Rock'a'ula pela gravadora EMI-Odeon em 1989 traz à banda um reconhecimento nacional, com a música "Nega Bombom" fazendo parte da trilha da novela Top Model, da Rede Globo.

As letras eram basicamente sobre sexo, drogas e rock'n roll  e com referências pornográficas que resultou em um estilo musical próprio, o chamado "pornô rock", que influenciou bandas de rock no Rio Grande do Sul de 1990 em diante.

Primeiro álbum solo

Seu primeiro disco solo, agora com o pseudônimo de Júpiter Maçã, A Sétima Efervescência (1997), é calcado nos moldes de The Piper at the Gates of Dawn, do Pink Floyd, com psicodelia e experimentação (e por um leve momento, um prenúncio de sua obra ulterior, o final de "Sociedades Humanóides Fantásticas", uma bossa-nova psicodélica). As músicas desse disco são grandes referências do rock gaúcho. Contém algumas fixadas no imaginário underground, como "Um Lugar do Caralho", “As tortas e as cucas”, Miss Lexotan” e “Eu e minha ex”.


Sequência

Em 1999, Flávio, lança Plastic (1999). Ele começa com uma canção de nove minutos, "A Lad and a Maid in the Bloom", que define o caráter inovador do disco.

Em 2002 é lançado Hisscivilization, o disco mais ambicioso (e talvez incompreendido) de Jupiter Apple. Longas experimentações eletrônicas (destaque para "The Homeless and the Jet Boots Boy"), bossas elétricas e lounge, valsa, cítaras e moogs, condensados em momentos, ora de leveza, ora de paranoia.

Icônica e divertida entrevista concedida a Rogério Skylab, no Programa Matador de Passarinha, do Canal Brasil


O delicioso Uma tarde na fruteira

Em 2006 era esperado o lançamento do disco Uma Tarde na Fruteira. Nele continua explorando o lado brasileiro e experimental, com músicas já eternizadas no subconsciente do underground porto-alegrense, como "A Marchinha Psicótica de Dr. Soup". Esse álbum pode ser considerado o mais acessível do autor. De certa forma, tudo que já foi composto pelo Júpiter está resumido neste disco: desde canções mod sessentistas, levezas jazz, baladas domingueiras à Bob Dylan com concretismos e timbres eletrônicos.


DVD

No dia 23 de novembro de 2011, Jupiter Apple gravou seu primeiro DVD ao vivo no Opinião, em Porto Alegre/RS. O show também marcou a inauguração da J.A.C.K. (Jupiter Apple Corporation and Kingdom).

Apoiado por sua banda, formada por Julio Sasquatt (bateria), Julio Cascaes (guitarra), Felipe Faraco (baixo) e Astronauta Pinguim (teclados), o show foi gravado em Porto Alegre, na noite da quarta-feira, 23 de novembro de 2011 no Bar Opinião. Com participações mais do que especiais de Nei Van Soria, Lucio Vassarath, Hique Gomes, Márcio Petracco, Conjunto Bluegrass Porto-Alegrense, Clara Averbuck, Hamburg Black Cats e Bibiana Graeff, o DVD apresenta um registro de 20 canções que sintetizam a carreira de Jupiter Apple, mostrando hits de seus álbuns solo e também relembrando momentos dos tempos de TNT e d'Os Cascavelettes.


Curtiu? Então larga mão de ser preguiçoso e compartilha com a galera!
Se achar melhor, volte para o início do site e se liga nas WP News.
Por Jean Lemes.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!